URBAN WARFARE

          Tendo em vista a recente invasão da cidade de Faluja no Iraque por tropas americanas e iraquianas pró- Estados Unidos é interessante acessar o site da BBC NEWS onde se reproduz através de gráficos animados como é efetuado e montado um combate em área urbana, subdividos em quatro tópicos: 1 - Ataque à cidade; 2 - Defendendo uma construção; 3 - Modernas técnicas de combate; 4 - História resumida da invasão de cidades nos últimos 60 anos.
          Indiscutivelmente qualquer operação do gênero é muito preocupante para qualquer exército na atualidade, dado principalmente às limitações que uma zona urbana coloca sobre os principais meios de combate, além do desgastes a que são submetidos os combatentes, mesmo empregando o que há de mais moderno em termos de tecnologia.

          Nos últimos 60 anos diversas foram as batalhas travadas dentro de cidades, como Varsóvia, Berlim, Hue, Mogadíscio, Grosny, Nablus, e os resultados nem sempre foram os melhores para quem pretendia ocupá-las, os danos materiais incalculáveis, o número de baixas foi alto em ambos os lados e principalmente entre os civis, os quais passaram a sofrer muito em qualquer conflito ocorrido a partir da virada do século XIX.
          Segundo os analistas os combates, na maioria dos conflitos, neste conturbado século XXI, ocorreão em áreas urbanas, daí a necessidade de preparar forças militares para serem empregadas neste tipo de combate, o que já está ocorrendo há algum tempo com os exércitos de Israel, Inglaterra, França, Rússia, Estados Unidos, e até mesmo com o do Brasil, haja visto que estamos vivenciando este tipo de operação nas missões de paz a que estamos envolvidos, principalmente a do Haiti que está muito próximo de ocorrer um confronto em grande escala e que poderá trazer consequências
até agora não vividas por nós, sendo que os últimos confrontos urbanos foram os ocorridos com a Força Expedicionária Brasileira - FEB, na Campanha da Itália em 1944/45, muito embora as nossas grandes cidades estão caminhando para embates desta natureza, quardadas as devidas proporções, visto que os confrontos envolvem forças de segurança e delinqüentes não muito organizados, mas temos de levar em conta e evitar que venham a se tornar uma ameaça maior e mais difícil de ser combatida.

Para acessar a animação do Urban Warfare da BBC NEWS Clique aqui.