PRIMEIRA BAIXA NA BRIGADA STRYKER NO IRAQUE

 


          Os norte-americanos estão testando na recente guerra do Iraque o emprego de veículos blindados sobre rodas Stryker 8x8, num total aproximado de 309 unidades.

          Estes veículos são extremamente ágeis e se deslocam com muito mais facilidades que os veículos de lagartas Bradley e estão se transformando na espinha dorsal do Exército dos Estados Unidos para suas intervenções ao longo deste século e no seu conceito de “Mediun Brigade”, pelo fato de serem leves e aerotransportados.

Styker 8x8 versão transporte de tropas de infantaria. (U.S.Army)
   Stryker sendo levados para o Iraque. (U.S.Army)


          O Stryker é um veículo blindado sobre rodas, de configuração 8x8, utilizada para transporte de tropas de infantaria, possuindo blindagem para munições de até 12,45mm, embora possua outras versões que ainda se encontram em desenvolvimento, uma delas prevendo uma torre para canhão de 105mm.

          No Iraque estes veículos foram dotados de uma blindagem extra conhecida como “gaiola” (Stryke CAGE) que envolve todo o veículo a uma distância de 45cm de seu corpo principal. A idéia lembra em muito a usada pelos tanques alemães na segunda guerra mundial com saias laterais em chapas de aço ou aramados que impediam a explosão de munições de carga oca sobre sua blindagem.

          Este conceito tem dado resultado nestes quatro meses em que os veículos Stryke estão em operação naquele conflito, tanto que até o momento somente dois destes veículos haviam sofrido danos, um que bateu em uma bomba próxima a estrada onde trafegava, ferindo um soldado e um outro que capotou ao passar sobre um dique que desmoronou, matando três tripulantes. Incidentes comuns neste perigoso tipo de operações.

Blindagen "GAIOLA" sendo preprada no Stryker 8x8.
Um Stryker em patrulha no Iraque. (Fotos Agência REUTERS)


          Mas no último dia 28 de março do corrente ano, um destes veículos que estava patrulhando áreas da cidade de Mosul, em uma estrada, foi atacado e destruído por dois tiros de RPG-7, sendo que um perfurou a blindagem “gaiola” e outro penetrou em sua blindagem incendiando o veículo. Não houve vítimas, pois o compartimento de tropas estava vazio, visto que os soldados haviam desembarco momentos antes para um patrulha a pé, estando no veículo apenas o motorista que conseguiu sair ileso. O veículo foi perda total.

          É o primeiro Stryker destruído em combate no Iraque, e provavelmente não será o último. O curioso é que um grupo armado com simples RPGs podem causar danos graves a uma unidade equipada com um veículo ultra moderno e que custa algo em torno de US$2.000.000,00 cada.

Stryker destruído por RPG em Mosul 28.03.04
O mesmo veículo visto de frente. (Fotos Agência REUTERS)

 


RPG-7 de fabricação russa. Estas armas existem aos milhares no Iraque e são de fácil manejo e de baixíssimo custo.


          Vários outros Stryker foram atacados com RPG, alguns disparados de veículos em movimento que próximo ao alvo acionam estas armas através de janelas e teto solares e fogem o mais rapidamente possível, impedindo desta maneira que os demais veículos tenham tempo em pedir reforços aos helicópteros que poderiam destruir estas unidades de guerrilha se elas estivessem em locais fixos escondidas nas proximidades.

          Sem dúvida é um importante alerta para o emprego de veículos blindados sobre rodas em zonas urbanas, cenário típico dos conflitos deste novo século.

Stryker com blindagem "GAIOLA" em missão de patrulhamento. (Agência REUTERS)