VIATURA TÁTICA LEVE SAICÃ
UMA EVOLUÇÃO NO CONCEITO 4x4 DO EXÉRCITO BRASILEIRO

 

 

          O mais novo veículo apresentado ao Exército Brasileiro e que poderá vir a equipá-lo, após o testes a que será submetido pelo Centro Tecnológico do Exército (Avaliação Técnica) e Centro de Avaliações do Exército (Avaliação Operacional) é a VTL (Viatura Tática Leve) SAICÃ.


           É o mais novo produto desenvolvido sobre o chassi da LAND ROVER DEFENDER 110, pela empresa TECHNO CAR / GUEVEL VEÍCULOS ESPECIAIS LTDA, de Itaquaquecetuba, SP.

          O nome SAICÃ é de origem indígena, que na língua Guarani quer dizer O GALHO SECO. Este nome foi dado ao veículo por um integrante do Exército, natural do Rio Grande do Sul, expressão típica daquela região, inclusive existe um rio com este nome que corta o Campo de Instrução Barão de São Borja (Saican) em Rosário do Sul, RS. (As duas grafias para esta palavra estão corretas).

          Sua finalidade é atender às necessidades dos Grupos de Exploradores dos Pelotões de Cavalaria Mecanizado e Pelotões de Exploradores, que atualmente ainda empregam o já ultrapassado Jeep Willys/Ford produzidos no Brasil e alguns beirando a casa dos trinta anos de serviço. Estas unidades tem como seu forte a mobilidade, o que sem dúvida será oferecido de maneira em alto grau de evolução por este veículo, tal qual vem acontecendo com as Defender 130 militarizadas e já em uso por diversas unidades do Exército, que visam gradativamente substituir os Toyota Bandeirante e seus derivados, uma vez que já não mais são produzidos, em diversas missões operacionais, o que sem dúvida foi um grande avanço tecnológico para a força terrestre brasileira.

          Este conceito, largamente empregado pelo Exército Britânico desde a segunda guerra mundial, finalmente chegou por aqui e trará inúmeras vantagens operacionais para as unidades que vierem a utilizá-los no futuro, até por economia, pois onde se empregavam seis veículos, passarão a empregar três e onde se empregavam quatro, dois, mantendo uma melhor qualidade e confiabilidade operacional, além de dar uma maior capacidade de mobilidade, fator primordial para este tipo de operações.

          Vale salientar que uma versão mais simplificada foi apresentada na LAD 2003, em abril último, no stand da Land Rover, onde junto a um modelo Defender 90, também militarizado chamou a atenção de quem teve a oportunidade de visitar esta feira.



          Inicialmente a Land Rover a chamou de ARANHA e após sofrer algumas modificações, quando foi oficialmente apresentada ao Exército em agosto último, sua denominação passou a ser MINUANO (nome indígena que quer dizer VENTO FRIO E SECO) e finalmente recebeu a designação de SAICÃ.

          Difere do modelo 130, já adotado pelo Exército, em razão de ser toda aberta, protegida por uma estrutura tubular, possuindo uma torre giratória na parte superior da viatura, onde pode ser instalado desde uma metralhadora MAG 7,62mm até um lançador de granadas de 40mm.

          Outra particularidade interessante é que possui seu pára-brisa rebatível dividido em duas partes, sendo que no lado do comandante da viatura possui um local apropriado para com o pára-brisa direito rebaixado poder-se acoplar um metralhadora MAG 7,62mm, aumentando assim se poder de fogo.


          Possui na sua parte traseira caixas para armazenamento para 04 óculos de visão noturna, 02 binóculos, 04 para máscaras contra gases, local para duas redes de camuflagem com seu ferramental, compartimento para levar dois mísseis AT-4 e quatro cofres de munição calibre 7,62mm, totalizando 4.000 tiros, além de levar um suporte de reparo terrestre da metralhadora MAG que pode ser operada fora do veículo.

           Atrás dos bancos do motorista e comandante, existe uma tela protetora em metal e nela estão afixados cabides para quatro fuzis FAL ou similares, podendo ainda na parte traseira transportar quatro homens.


           Estão previstos ainda equipamentos opcionais, como proteção contra mina antipessoal no assoalho da viatura, vidro à provas de balas, resistentes a tiros de 5,56 e 7,62mm a uma distância de 100 metros. Prevê-se também uma blindagem adicional na parte frontal e lateral da viatura contra as munições já mencionadas, contando ainda com dois reforçadores de solo, em aço, transportados na lateral esquerda do veículo.

            Baseada na versão inglesa, atualmente empregada no Iraque, conhecida como Veículo de Combate de Múltiplas Funções, projetado para atender a crescente demanda por uma plataforma de armas, de alta mobilidade, com a versatilidade e adaptabilidade do poder de fogo a contra-ataques enfrentados pelas Unidades de Forças de Reação Rápida, Reconhecimento e Patrulha. Proporciona um sistema flexível de veículos, formando uma família padronizada, que muito ajuda à logística, além de atender a uma gama variada de requisitos de plataforma para armas de reação rápida e alta mobilidade, a partir de uma mesma plataforma, agora adotada no Exército Brasileiro com o conceito Land Rover.

           Possui um desempenho excepcional fora de estrada e pode também executar funções de serviços gerais, quando não está dedicada a funções operacionais, com confiabilidade e economia, assegurando sua máxima utilização e custo eficaz.
Caso venha ser adotada pelo Exército Brasileiro ela representará um notável avanço e um verdadeiro salto na cadeira evolutiva do lendário Jeep, tão sedimentado entre nós.

           Agora é só aguardar...

FICHA TÉCNICA

Comprimento: 4,43m
Largura: 1,79m
Altura: 2,07m
Peso: 3.600kg
Motor: Land Rover TDI 300, 4 cilindros, 2,5 litros, injeção direta à diesel, 111hp, turbo alimentado, intercooler.
Transmissão: R 380 manual, 5 velocidades, totalmente sincronizada, caixa de transferência de 2 velocidades com um diferencial bloqueável.
Suspensão: Molas espirais duplas com eixo pesado e amortecedores telescópios, reforçados.
Capacidade combustível: 54 litros no lateral e 80 no traseiro..
Mobilidade: Ângulo de ataque: 50º
 ngulo de saída: 30º
 ngulo de transposição de rampa: 155º
Distância mínima do chão: 0,22m
Profundidade máxima para movimentação na água: 0,60m
Aclive máximo: 45º
Raio de Giro: 15,0M
Peso bruto do veículo (serviço pesado) 3600kg
Peso do eixo dianteiro: 1.580kg
Peso do eixo traseiro: 2.200kg
Máximo de carga útil: 1.414kg
Freios: Discos dianteiro ventilados auto ajustáveis
Discos traseiros sólidos auto ajustáveis
Pneus: 7.50 x 16
Capacidade de assentos: 6
Embreagem: Monodisco, a seco, hidráulica.
Armamento: Duas metralhadoras MAG 7,62MM ou uma MAG 7,62mm mais um lançador de granadas de 40mm e dois mísseis AT 4 e quatro Fuzis FAL.