Ministério da Educação
Governo Federal - Brasil, um país de todos

LANÇAMENTO DE LIVROS - JUNHO 2017

Livros: Blindados no Brasil Vol - 1, Vol - 2; Renault F-17, Blindados no Haiti & Motorização no Exército Brasileiro 1906-1941

RELEASE LIVROS - COMO ADQUIRIR

Artigos Nacionais
A FORÇA DO DIREITO E O DIREITO AO USO DA FORÇA PELO ESTADO
09-Aug-2016

       A força do Direito deve superar o direito da força foi uma afirmação de Ruy Barbosa (1849-1923) político, diplomata, escritor e jurista brasileiro. Todavia qual seria o real significado ou qual seria a dimensão dessa afirmação e deste paradoxo nos dias de hoje? Será que o Estado deve se submeter aos ditames da Lei e ser despojado do direito ao uso das forças policiais e das forças armadas para a garantia da manutenção da ordem, da segurança e da defesa nacional do Estado e de seus nacionais? Talvez pudesse ser interpretado como um Estado de Direito que privilegia a Lei, autorizando apenas, um aparato mínimo de segurança e defesa para a garantia da manutenção da ordem, da segurança e da defesa nacional do Estado e de seus nacionais?  Fato é que Ruy Barbosa não deixou explicitado qual seria o tipo de Direito e tampouco à que força estava se referindo. No mundo globalizado existem 194 países que integram a Organização das Nações Unidas. Destaque-se, porém, que...

Para ler o trabalho na íntegra, CLIQUE AQUI. (1,17 MB)

 
O ESTADO ISLÂMICO, O TERRORISMO, A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS E DA SOBERANIA DOS ESTADOS
21-Jul-2016

       O terrorismo em todas as suas formas e manifestações constitui uma das mais sérias ameaças à paz e à segurança e que quaisquer atos de terrorismo são criminosos e injustificáveis, independentemente de suas motivações, não importando quando, onde e por quem sejam cometidos, e reiterando sua inequívoca condenação do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL na sigla em inglês, conhecido também como Daesh), e da Al-Qaeda,  de indivíduos, grupos, empresas e entidades a eles associados por contínuos e múltiplos atos criminosos de terrorismo, com o objetivo de causar a morte de civis inocentes e outras vítimas, destruir patrimônio e solapar profundamente a estabilidade, e tendo em vista que o terrorismo constitui uma ameaça à paz e à segurança internacionais e que, enfrentar essa ameaça exige...

Para ler o artigo na íntegra, CLIQUE AQUI. (557 KB)

 
OS ENCLAVES, OS EXCLAVES E A SOBERANIA DO ESTADO NO MUNDO GLOBALIZADO
26-Feb-2015

        Em geografia política enclave é um terrítorio com distinções políticas, sociais ou culturais, cujas fronteiras geográficas ficam inteiramente dentro dos limites de um outro território. Pode ser simultaneamente também um exclave, caso seja um território legal ou politicamente ligado a outro território do qual não é fisicamente contíguo. Um exclave pode também ser ou não um enclave. A origem de um enclave pode ser devida a razões históricas, políticas ou mesmo geológicas, sendo que certas zonas tornaram-se enclaves simplesmente por causa da mudança do leito de um rio. Um dos exemplos mais conhecidos e complexos de enclaves e exclaves, são os Enclaves India-Bangladesh, localizados na fronteira entre a Índia e Bangladesh. Nesta região, existem 102 enclaves indianos dentro de Bangladesh e 71 enclaves bengales dentro da Índia. Além disso, há ainda 28 contra-enclaves (enclave dentro de outro enclave) e 1 contra-contra-enclave (enclave circundado por outros dois enclaves) denominado Dahala Khagrabari. Destaque-se os enclaves do Lesoto e de Suazilândia na Africa do Sul e do Vaticano em Roma na Itália. No Brasil, entre outras áreas são consideradas enclaves à soberania, as demarcações contíguas de “áreas indígenas”. Outro conhecido enclave com mais de um século sob o domínio dos Estados Unidos da América, EUA, é a Base Militar norte-americana de Guantánamo, localizada no...

Para ler o trabalho na íntegra, CLIQUE AQUI. (2,13 MB)

 
ARSENAL NUCLEAR E A PAZ NO MUNDO GLOBALIZADO: 17.000 OGIVAS ESTIMADAS
16-Oct-2014
        Em agosto de 1945, os Estados Unidos da América - EUA bombardearam as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, momento esse em que se iniciou a era das armas atômicas. Portanto, em agosto de 2015, completar-se-á 70 (setenta) anos que o mundo presenciou a detonação da mais potente arma de destruição construída pelo homem e que determinou o fim da II Guerra Mundial, com a rendição do Japão. Com o fim da II Guerra Mundial foi assinada em 26 de junho de 1945, nos EUA, a Carta que cria a Organização das Unidas (ONU), tendo como pontos principais a instituição da Assembleia Geral, constituída por todos os países membros e,...
 
Para ler o artigo na íntegra, CLIQUE AQUI. (873 KB)
 
Forças Armadas: o outro lado da colina
26-Apr-2012
      Alguém já disse que vivemos tempos interessantes nesse final de século XX e alvorecer do século XXI. As forças armadas do mundo inteiro começam a aprender a viver nesses tais tempos. Expressões como guerra ao terror, guerra cibernética, guerra cirúrgica, guerra privatizada, soft, hard e smart power, e ataques preventivos, dentre muitos neologismos surgidos, desafiam os formuladores de doutrina militar em todos os cantos do planeta. Além de novos termos e definições, assuntos que até então nunca foram considerados importantes pelas forças armadas, se tornam objeto de debate, como é o caso da discussão sobre a responsabilidade das forças militares dos EUA em relação ao meio ambiente em recente artigo publicado na revista Foreign Policy, de Noah Shachtman, intitulado Green Monster. Atualmente, um soldado norte-americano que combate no Afeganistão, segundo Shachtman, consome em média 22 galões de diesel por dia, ao custo de cem mil dólares por ano para cada militar. O corolário desse cenário é uma pergunta recorrente:...
      
       Para ler o presente trabalho na íntegra, CLIQUE AQUI. (224 KB)
 
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 | Seguinte > Final >>

Resultados 1 - 9 de 34