ecsbdefesa.com.br

HISTÓRIA MILITAR, DEFESA, ESTRATÉGIA, INTELIGÊNCIA e TECNOLOGIA

41 ANOS DO SISTEMA DE ARTILHARIA DE FOGUETES BRASILEIRO AVIBRÁS ASTROS II 1981 – 2022, e seu descendente direto M124 HIMARS com sua eficiência contra as forças invasoras russas na Guerra da Ucrânia em Junho/Julho de 2022

        Concebido em 1981 e desenvolvido nos dois anos seguintes, acabou por atender a uma demanda do Iraque, então em guerra contra o Irã, que necessitava de uma arma que conseguisse fazer frente e deter seus ataques maciços, foi desenvolvido pela AVIBRÁS AEROESPACIAL S/A o Sistema de Artilharia de Foguetes para Saturação de Área ASTROS II (Artillery Saturation Rocket System), com alcance entre 9 e 90 km de distância, com uma particularidade única até então, podia operar três calibres diferentes sobre a mesma plataforma, bastando apenas trocar os casulos de onde eram disparados os foguetes e cada um deles possuía um determinado alcance, variando apenas a quantidade, quantos maior o calibre, menor a quantidade a ser disparada por cada unidade lançadora…

          O mais curioso é que nestes cinco meses de guerra na Ucrânia, invadida por forças russas em 24 de fevereiro de 2022 o descendente direto do Sistema de Artilharia de Saturação de Área Astros II, desenvolvido nos Estados Unidos e denominado M142 HIMARS que foi introduzido naquele conflito a favor da Ucrânia, em 8 unidades já operacionais e mais 4 que estão a caminho, tem se mostrado extremamente eficaz equilibrando a guerra de artilharia que tem sido um constante naquele conflito e poderíamos estar lá também com o nosso sistema Astros II, caso tivéssemos um visão geopolítica eficaz…